18 julho 2009

ilumina-me - Pedro Abrunhosa





Gosto de ti como quem gosta do sábado,

Gosto de ti como quem abraça o fogo,
Gosto de ti como quem vence o espaço,
Como quem abre o regaço,
Como quem salta o vazio,
Um barco aporta no rio,
Um homem morre no esforço,
Sete colinas no dorso
E uma cidade p’ra mim.

Gosto de ti como quem mata o degredo,
Gosto de ti como quem finta o futuro,
Gosto de ti como quem diz não ter medo,
Como quem mente em segredo,
Como quem baila na estrada,
Vestido feito de nada,
As mãos fartas do corpo,
Um beijo louco no porto
E uma cidade p’ra ti.

Enquanto não há amanhã,
Ilumina-me, Ilumina-me.
Enquanto não há amanhã,
Ilumina-me, Ilumina-me.
Gosto de ti como uma estrela no dia,
Gosto de ti quando uma nuvem começa,
Gosto de ti quando o teu corpo pedia,
Quando nas mãos me ardia,
Como silêncio na guerra,
Beijos de luz e de terra,
E num passado imperfeito,
Um fogo farto no peito
E um mundo longe de nós.

Enquanto não há amanhã,
Ilumina-me, Ilumina-me.
Enquanto não há amanhã,
Ilumina-me, Ilumina-me

ilumina-me - Pedro Abrunhosa



Amadíssimo Senhor

Gosto do Senhor como da luz dos meus olhos
como da primeira estrela que brilha do céu
como de escutar a minha valsa preferida
como de saborear cerejas colhidas no pé
como de estalar os favos de mel no céu da boca
como de olhar as paisagens infinitas
como de ajudar uma pessoa em real necessidade...
gosto do Senhor como de tudo que me faz bem !
como da risada feliz da minha irmã
como do pulo audaz do meu gato
como do bolo perfeito que terminei de fazer...
Gosto do Senhor
em todas as alegrias do cotidiano...
e em todas as alegrias extraordinárias...
Amo-LHE
quando me acorda com o SEU bom dia
quando me telefona inesperadamente
quando me escreve
quando me sorri
quando SEUS olhos brilham ao se encontrar com os meus (tão SEUS)
quando LHE vejo justo, calmo, Senhor de todas as coisas e emoções
Desejo-LHE e sou SUA sempre
quando choro e quando rio
quando sinto solidão ou quando sinto-me querida
quando LHE olho nos olhos e quando baixo os olhos
sou SUA inexoravelmente SUA !

beijos emocionados

eternamente SUA maria da luz

6 comentários:

O Profeta disse...

Este mar de fresco azul
Estas pedras sentinelas constantes
Estas ondas que adormecem nelas
Vieram do mundo em formas navegantes

O amargo das uvas verdes
Cede ao sorriso do astro rei
O doce invade os sentidos
E a ternura impõe a sua lei


Boa semana


Mágico beijo

Olavo disse...

Tem selo para você lá no blog...
Boa semana
Beijos

MARTHA THORMAN VON MADERS disse...

Lugar perfeito. Sua poesia recheada de metáforas são únicas.
Uma boa semana para você

Sir Stephen e SUA maria{SS} disse...

Querido Profeta

que suas palavras sejam lei e a ternura invada todos os corações
beijos e uma ótima semana

maria{SS}

Sir Stephen e SUA maria{SS} disse...

Querido OLavo

obrigadíssima. Estou indo buscar!
beijos

maria{SS}

Sir Stephen e SUA maria{SS} disse...

Querida Martha

adorei seus blogs!
O que mais me encantou foi a arte cemiterial.
Sempre que vou numa cidade nova gosto de passear pelos cemitérios... contam tanto da gente que vive nos lugares quanto dos que estão enterrados...
beijos doces

maria{SS}