07 fevereiro 2008

virei no vento - Ribeiro Couto


Virei no vento
Da primavera.
Em tua boca
Serei carícia,
Cheiro de flores
Que estão lá fora
Na noite quente.

Virei no vento...
Direi: acorda...

Ribeiro Couto

Amadíssimo Senhor

Não importa o tempo,
a temperatura,
as correntes,
os ventos...
eu sussurrarei sempre:
- Preciso do Senhor! sou SUA eternamente!

beijos submissos, floridos e felizes

SUA maria da luz

5 comentários:

Delon disse...

"Meu poema noturno se convence comigo,
Não quer só teus desejos, quer os litígios,
É este o dia que à noite chego e trago vinho,
Vindo pra matar a sede do meu tesão súbito."

Sir Stephen e SUA maria{SS} disse...

uau!
que lindo, Delon!
adorei seu poético comentário!
muitos beijos

maria{SS}

Em que posso lhe servir? disse...

Ola! que belo blog!! parabens!

Estou promovendo um campeonatozinho de textos em meu blog, onde o primeiro lugar ganha um par de prendedores de seios importados. Não gostaria de participar?

www.submissa.wordpress.com/2008/01/22/promocao-faca-many-tremer/

bjs
Many

Sir Stephen e SUA maria{SS} disse...
Este comentário foi removido pelo autor.
Sir Stephen e SUA maria{SS} disse...

Querida Many

adorei seu blog! divertido, inteligente, adorável!
vou participar do concurso sim... meu Senhor está escolhendo o texto para LHE enviar.
Tenho um prendedor de seios igual... mas já tenho uma idéia de onde usar o segundo par... *risos
beijos agradecidos

maria{SS}