07 outubro 2009

mágico - Absinto

Ele é mágico e feiticeiro
lisonjas de espelhos
eterniza todos os momentos
intensos... intentos
juras e bruxarias
mandingas e orgias...
Ele é vadio
traz a lâmina e o corte certeiro
o fio em pingos nos pelos
os suores e os sais
em mares de quebranto
onde as Oxuns sacodem os quadris
mostrando o remelexo
Ele é alquimia
ponta de língua
ponta de faca
risca a navalha
arrisca e nunca falha
ataca e mexe na ferida vermelha (entreaberta)
lambe e cura o corte...
Ele é o mel e o fel
é sangue e marola
circula na veia e me deixa mais torpe...
Bruxo, lobo, índio e vagabundo
todos num só
todos em parafuso
profuso
intruso
Entra no meu reino sem pedir licença
mora e dorme na minha inocência
- e de coxas abertas eu o recebo,
teço o poema mais lindo e o ofereço...

mágico - Absinto

Amadíssimo Senhor

o tempo voa ao SEU lado
e vamos avançando feliz
sempre ao próximo prazer !

beijos doces sem pressa e sem parar...

SUA maria da luz

3 comentários:

Gerentes disse...

Bems ensual esse poema.
beijos

Casal do Arrocha disse...

Perfeito post!
Bjs...

Bella Spankee disse...

Que lindo blog...
Con muco cariño le he dejado un premio en mi blog
Espero lo disfrute
besos
bella{SLd}